quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Sobre Cura!



A cura do homem

No homem, pode ser definida como o estado de harmonia que surge da integração da vontade individual na vontade espiritual e cósmica, presente no interior do seu ser. É a transformação da matéria segundo o seu padrão arquetípico. A cura funde a consciência humana na anímica e permite ao indivíduo acolher a vida do espírito. Por isso traça o seu caminho de volta à Origem, libera-o da regência das leis materiais e leva-o a ingressar em mundo elevados, desconhecidos da mente racional.

Para a cura efetuar-se, é preciso fé e intenção de transformar-se, pois ela não depende exclusivamente de agentes materiais. A cura do corpo físico-etérico, do emocional ou do mental, quando verdadeiramente, decorre da cura interior.

Ao iniciar seu mergulho na matéria, nos primórdios da evolução, a alma, ainda adormecida, absorve na periferia do seu campo magnético uma série de elementos característicos dos níveis densos nos quais se está projetando. Ao longo da encarnações, esses elementos tornam-se recalcitrantes, rígidos, e restringem a passagem da luz interior. A dissolução desse material que se lhe agregou é a cura básica que uma alma necessita. Tal processo está diretamente ligado ao exercício do desapego e ao contato com a energia da repulsão proveniente da mônada. Só com certa cristalinidade magnética, ou seja, apenas depois de o corpo causal (corpo da alma) ter-se isentado em mediaria da energia da mônada, sem maiores vínculos com os níveis materiais.

As enfermidades somente deixarão de existir quando os níveis concretos do planeta atingirem grau de sutilização compatível com o do elemento-luz do interior dos átomos. 
Muitas vezes, uma enfermidade nada mais é que expurgo de elementos grosseiros para um novo equilíbrio instalar-se. Quando um indivíduo se desliga de limites formais e mergulha na própria essência é que passa a viver em cura e a saber que ela é o ajuste da matéria à realidade interna, a um padrão de perfeição divino. A cura aproxima a criatura da face sagrada que lhe corresponde, é expressão d’Aquilo que anima o cosmos. Manifesta-se como ciência, como arte, como filosofia e como religiosidade. Nasce do silêncio, no indívidou que, tendo-se esvaziado, se volta então para o Alto e se deixa preencher.

A cura da Terra

Processo por meio do qual este planeta está sendo conduzido ao estado de consciência que lhe permitirá cumprir o propósito da sua existência material. Estão sendo mudadas hoje suas leis regentes, o que se reflete como possibilidades de a vida divina instalar-se em toda a sua órbita, vida até agora restrita a certas áreas – como centros intraterrenos e suprafísicos – ou a indivíduos que avançaram de maneira especial na senda evolutiva. 
O planeta está sendo liberado de desequilíbrios ancestrais, em parte trazidos pela própria humanidade, proveniente dos mais diversos pontos do cosmos. Contribui nessa cura o ingresso das mônadas humanas em esferas de consciência mais amplas; para isso, a ação integrada de energias cósmicas faz-se notar não só no próprio planeta, mas nos seres que nele habitam.

Logoi, Entidades elevadas, Hierarquias, naves laboratório, naves intergaláticas e civilizações intraterrenas compõem a confuntura que evitará a desintegração da Terra.

Texto extraído do Livro Glossário Esotérico – Trigueirinho/Ed. Pensamento

Jesus Cristo nos ensinou absolutamente TUDO!

Bioenergia

Flor da Vida!

Exercício Para Meditação!

Dra. Jill Bolte Taylor autora do livro A cientista que curou o próprio cérebro.